FUTEBOL SOCIETY

Art. 1º – O campeonato de Futebol Society será regido pelas regras oficiais da FIFA e o que dispuser este Regulamento, e conforme o disposto no Regulamento Geral.
Art. 2º – Cada partida terá duração de 40 (quarenta) minutos, divididos em 02 (dois) tempos de 20 (vinte) minutos cada, com intervalo de 10 (dez) minutos para descanso, entre a primeira e a segunda etapa, e serão conduzidas por 1 árbitro e um mesário.
§ 1º – Cada equipe poderá inscrever no máximo 16 atletas;
§ 2º – Nenhuma equipe poderá iniciar o jogo sem o mínimo de 6 (seis) jogadores;
§ 3º – A duração de qualquer período será prorrogada para permitir a execução de penalidade máxima, mesmo que o tempo regulamentar tenha se esgotado;
§ 4º – O tempo será controlado pelo árbitro. Ao final do tempo regulamentar, o árbitro poderá, a seu critério, determinar um tempo extra para acréscimos. Nesse caso, deverá informar aos capitães qual será o tempo extra;
Art. 3º – Modalidade de Futebol Society será disputada nas categorias:
– Absoluto: Todas as idades.
– Master: Completar o mínimo de 40 anos no ano dos Jogos.
– Veterano: Completar o mínimo de 50 anos no ano dos Jogos.
Art. 4º – O uniforme de jogo será o seguinte: camisas com mangas e números às costas de 01 a 99; calção (não sendo permitido o uso de shorts, bermudas, calções de banho, calções com fivelas ou argolas e similares); meiões (não sendo permitido o uso de meias comuns ou soquetes). O goleiro poderá usar a calça do agasalho.
Art. 5º – Os atletas deverão utilizar calçado tipo society ou tênis, sendo vedado o uso de chuteiras ou jogar descalços.
Parágrafo único – Caberá aos capitães das equipes a vistoria dos calçados, antes do início da partida. Nas substituições, caberá ao árbitro ou mesário aprovar ou não o calçado apresentado pelo atleta.
REGULAMENTO TÉCNICO
Informações Gerais:
contato@jobis.org.br
Informações Técnicas:
tecnico@jobis.org.br
48-984098839 – 48-99138-7006
Art. 6º – Na hipótese de haver semelhança no uniforme, a equipe que estiver colocada no lado esquerdo da tabela (EQUIPE A) deverá trocar o uniforme, tendo 15 (quinze) minutos para trocar o uniforme.
Art. 7º – O capitão da equipe deverá portar uma braçadeira visando facilitar seu reconhecimento.
Art. 8º – Não haverá o impedimento, podendo o atleta se situar na zona de ataque que melhor lhe convier.
Art. 9º – A reposição de bola (tiro de meta) deverá ser feita pelo goleiro e com a mão.
Art. 10 – Cada equipe terá um tempo técnico de 1 (um) minuto, em cada período de jogo, exceto na prorrogação.
Art. 11 – Cada equipe será composta de 8 (oito) atletas, inclusive o goleiro, e caberá a um deles a função de capitão, como representante de sua equipe perante ao árbitro e ao mesário, não podendo iniciar, continuar ou finalizar o jogo com número inferior a 5 (cinco) atletas.
Art. 12 – As substituições serão ilimitadas.
Parágrafo Único – Substituições durante a partida, deverão ocorrer na linha central do campo, em frente a mesa de controle, assim que autorizado pelo árbitro.
Art. 13 – Nas cobranças de faltas a distância da barreira em relação à bola será de 7 (sete) metros.
Art. 14 – A equipe que tiver, na mesma partida, o número inferior ao mínimo de jogadores permitidos (menos de 5 atletas) que impossibilite o andamento do jogo, mesmo estando com o resultado a seu favor, perderá 3 (três) pontos em favor da equipe adversária.
§ 1º – Se nenhuma das duas equipes possuírem o número mínimo legal de atletas para a continuidade da partida, as duas serão consideradas perdedoras e nenhuma somará pontos ganhos;
§ 2º – Se a equipe infratora estiver em inferioridade no placar, o mesmo será mantido;
REGULAMENTO TÉCNICO
Informações Gerais:
contato@jobis.org.br
Informações Técnicas:
tecnico@jobis.org.br
48-984098839 – 48-99138-7006
§ 3º – Se o placar for favorável à equipe infratora, será considerado o placar de 1 x 0 para a equipe adversária;
§ 4º – As situações descritas neste artigo e seus parágrafos não configuram WXO e eliminação da(s) equipe(s).
Art. 15 – O árbitro da partida concederá tolerância de 15 (quinze) minutos, após o horário marcado para o início do jogo. Findo esse prazo, a equipe ausente perderá os pontos.
Parágrafo Único – No caso de rodada dupla, não será concedida tolerância para o início da segunda partida, salvo motivo de força maior, a critério do Delegado do jogo.
Art. 16 – O Campeonato será regido pelo sistema de pontos ganhos, observando-se os seguintes critérios:
I – 3 (três) pontos ganhos para a equipe vencedora;
II – 1 (um) ponto ganho para cada equipe no caso de empate;
III – 0 (zero) ponto para a equipe perdedora.
Art. 17 – O sistema de Disputa:
– 03 a 05 EQUIPES: Sistema de rodízio simples jogando todos contra todos, sendo campeão aquele que atingir o maior número de pontos ganhos.
– 06 EQUIPES: Duas chaves de 03 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se os dois primeiros de cada chave. Semifinal em sistema de cruzamento olímpico.
 Semifinal
 1º A x 2º B
 1º B x 2º A
 Final
– 07 EQUIPES: Uma chave de 03 equipes e outra com 04 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se os dois primeiros de cada chave. Semifinal em sistema de cruzamento olímpico.
 Semifinal
 1º A x 2º B
 1º B x 2º A
 Final
REGULAMENTO TÉCNICO
Informações Gerais:
contato@jobis.org.br
Informações Técnicas:
tecnico@jobis.org.br
48-984098839 – 48-99138-7006
– 08 EQUIPES: Duas chaves de 04 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se os dois primeiros de cada chave. Semifinal em sistema de cruzamento olímpico e final.
 Semifinal
 1º A x 2º B
 1º B x 2º A
 Final
– 09 EQUIPES: Três chaves de 03 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se o primeiro e o segundo de cada chave e dois melhores terceiros por índice técnico das três chaves.
 Quartas de Final
 1º A x 1º MIT
 1º B x 2º MIT
 1º C x 2º B
 2º A x 2º C
 Semifinais
 Vencedores Jogos (1º A x 1º MIT) x (1º C x 2º B)
 Vencedores Jogos (1º B x 2º MIT) x (2º A x 2º C)
 Finais
– 10 EQUIPES: Duas chaves de 05 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se os quatro primeiros de cada chave.
 Quartas de Final
 1º A x 4º B
 1º B x 4º A
 2º A x 3º B
 2º B x 3º A
 Semifinais
 Vencedores Jogos (1º A x 4º B) x (2º A x 3º B)
 Vencedores Jogos (1º B x 4º A) x (2º B x 3º A)
 Finais
– 11 EQUIPES: Duas chaves de 04 equipes e uma de 03 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se os dois primeiros de cada chave e os dois terceiros melhores por índice técnico das 3 (três) chaves, desconsiderando-se para efeito de apuração do MIT os resultados dos confrontos com os 2 (dois) últimos colocados das chaves com 4 componentes.
 Quartas de Final
 1º A x 1º MIT
 1º B x 2º MIT
 1º C x 2º B
REGULAMENTO TÉCNICO
Informações Gerais:
contato@jobis.org.br
Informações Técnicas:
tecnico@jobis.org.br
48-984098839 – 48-99138-7006
 2º A x 2º C
 Semifinais
 Vencedores Jogos (1º A x 1º MIT) x (1º C x 2º B)
 Vencedores Jogos (1º B x 2º MIT) x (2º A x 2º C )
 Finais
– 12 EQUIPES: Três chaves de 04 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se os dois primeiros de cada chave e dois melhores terceiros por índice técnico das três chaves.
 Quartas de Final
 1º A x 1º MIT
 1º B x 2º MIT
 1º C x 2º B
 2º A x 2º C
 Semifinais
 Vencedores Jogos (1º A x 1º MIT) x (1º C x 2º B)
 Vencedores Jogos (1º B x 2º MIT) x (2º A x 2º C)
 Finais
13 OU MAIS EQUIPES: Serão formadas chaves de no mínimo 03 e máximo de 5 equipes em sistema de rodízio simples dentro das chaves, classificando-se sempre oito ou dezesseis equipes podendo ficar as seguintes fases conforme o número de classificados da seguinte forma:
Segunda Fase (eliminatória): Oitavas de final
Terceira Fase (eliminatória): Quartas de final
Semi-final
Final
§ 1º – Na 1ª fase de classificação, no caso de igualdade de pontos ganhos e também para a indicação das equipes de Melhor Índice Técnico, os critérios de desempate serão, pela ordem, o melhor índice na relação:
I – Saldo de gols;
II – Ataque mais positivo;
III – Defesa menos vazada;
IV – Menor número de jogadores Cartões Vermelhos;
V – Menor número de cartões amarelos;
VI – Confronto direto entre as 2 (duas) equipes empatadas;
VII – Sorteio.
REGULAMENTO TÉCNICO
Informações Gerais:
contato@jobis.org.br
Informações Técnicas:
tecnico@jobis.org.br
48-984098839 – 48-99138-7006
§ 2º – Em caso de empate nos jogos das fases eliminatórias serão cobradas 3 (três) penalidades máximas alternadas por equipe, por atletas diferentes;
§ 3º – Persistindo ainda o empate, cada equipe cobrará uma penalidade máxima através de um atleta que não tenha participado da primeira série, até que haja o vencedor. No caso do rodízio entre os cobradores ter se encerrado, voltará a cobrar a penalidade máxima o primeiro atleta da primeira série, e assim sucessivamente.
Art. 18 – O atleta que usar e for flagrado pelo árbitro com chuteiras com travas, será desclassificado mediante a exibição do cartão azul, e não mais atuará na partida.
Art. 19 – Qualquer atleta ou membro de qualquer equipe que usar de violência física contra árbitro, mesários, organizadores, adversários, companheiros de equipe, gandulas ou torcedores, será eliminado sumariamente da competição.
Parágrafo Único – Para a eliminação o árbitro deverá fazer constar da súmula.
Art. 20 – Os cartões disciplinares serão os seguintes:
– Amarelo: Advertência;
– Vermelho: Expulsão;
Art. 21 – São as seguintes as punições decorrentes da acumulação de cartões:
– 2 (dois) amarelos = 1 (uma) partida de suspensão;
– 1 (um) vermelho = 1 (uma) partida de suspensão;
§ 1º – Os atletas punidos com 2 (dois) cartões amarelos ou 1 (um) vermelho serão suspensos na partida subsequente, independentemente das fases onde ocorreram;
§ 2º – Os cartões são cumulativos, não sendo eliminados em função da troca de fases na competição;
§ 3º – Em caso de reincidência, o atleta será punido com dois jogos, e assim sucessivamente;
REGULAMENTO TÉCNICO
Informações Gerais:
contato@jobis.org.br
Informações Técnicas:
tecnico@jobis.org.br
48-984098839 – 48-99138-7006
§ 4º – Com base na gravidade do ato de indisciplina, outras penas poderão ser impostas pela Comissão Disciplinar Desportiva – CDD, inclusive sua eliminação dos JOBIS;
§ 5º – A equipe que utilizar atleta suspenso na forma dos parágrafos 1º, 2º e 3º perderá os pontos da partida para a equipe adversária.
Art. 22 – A tabela, bem como datas, horários e locais dos jogos não poderão sofrer alterações, salvo se justificadas por motivo de força maior, a critério da Coordenação Técnica, ouvida a Coordenação Nacional dos Jogos – CNJ.
Art. 23 – Nenhuma partida deixará de ser realizada por falta de árbitros. O Delegado do Jogo ou representante do Coordenação Nacional dos Jogos – CNJ, indicarão representantes para atuarem como árbitros.
Parágrafo único – Neste caso, a partida deverá será iniciada no horário estabelecido, seguindo normalmente até a chegada do árbitro ou auxiliares oficiais, quando a partida será paralisada e efetivada a substituição.
Art. 24 – Visando oferecer maior comodidade aos atletas, bem como facilitar as atividades desenvolvidas pela Comissão Técnica Esportiva – CTE, a Coordenação Nacional dos Jogos – CNJ, poderá – a qualquer tempo – acrescentar dados sobre a realização do Campeonato Nacional da modalidade.
Art. 25 – A marca e modelo da bola utilizada nos JOBIS serão definidas pela Coordenação Nacional dos Jogos – CNJ e posteriormente informadas as equipes participantes. Será bola para futebol de campo.
Art. 26 – A organização, em função de chuvas que prejudiquem o estado dos gramados, poderá transferir para campos de grama sintética.
Art. 27 – Cada equipe poderá ter em seu banco de reservas além dos jogadores reservas, devidamente uniformizados, as seguintes pessoas:
– 1 técnico;
– 1 assistente técnico;
– 1 Fisioterapeuta;
– 1 Médico;
– 1 Dirigente;
REGULAMENTO TÉCNICO
Informações Gerais:
contato@jobis.org.br
Informações Técnicas:
tecnico@jobis.org.br
48-984098839 – 48-99138-7006
Todos devidamente credenciados pela Comissão Técnica Esportiva – CTE.
Art. 28- A qualquer época, a Coordenação Nacional dos Jogos – CNJ, e a Comissão Técnica Esportiva – CTE – caso considerem importante – acrescentarão novas instruções visando esclarecer dúvidas e assegurar o bom andamento do campeonato.
Art. 29 – Os casos não previstos neste regulamento poderão estar contidos no Regulamento Geral dos JOBIS, ou serem editados em ANEXOS, que serão parte integrante deste Regulamento e do Regulamento Geral dos JOBIS.
Art. 30 – Os casos omissos neste Regulamento ou que venham a gerar dúvidas de interpretação serão resolvidos pelo CNJ.

Deixe um comentário