JUDÔ

 

Art. 1º – As competições de Atletismo serão regidas pelas “Regras de Competições” da Federação Internacional de Atletismo Amador, pelas normas da CBAT (Confederação Brasileira de Atletismo), por este Regulamento e conforme o disposto no Regulamento Geral.

 

Art. 2º – A programação dos Jogos não poderá sofrer alterações, salvo se justificadas por motivo de força maior, a critério da Coordenação Técnica, com a aquiescência da Coordenação Nacional dos Jogos – CNJ.

 

Art. 3º –  Este regulamento tem por parâmetro as regras utilizadas pela CBJ (Confederação Brasileira de Judô) e FIJ (Federação Internacional de Judô).

 

Art. 4º – Este regulamento tem por objetivo estabelecer as regras especificas da modalidade, demais regras devem ser verificadas junto ao REGULAMENTO GERAL do evento.

 

Art. 5º – A participação do atleta se dará conforme descrito no art. 10 do REGULAMENTO GERAL.

 

Art. 6º – Quanto às categorias de peso, estas atenderão aos seguintes limites:

MASCULINO PESO FEMININO PESO
SUPER LIGEIRO Até 44 kg
LIGEIRO Até 60 kg LIGEIRO Até 48 kg
MEIO LEVE Até 66 kg MEIO LEVE Até 52 kg
LEVE Até 73 kg LEVE Até 57 kg
MEIO MÉDIO Até 81 kg MEIO MÉDIO Até 63 kg
MÉDIO Até 90 kg MÉDIO Até 70 kg
MEIO PESADO Até 100 kg MEIO PESADO Até 78 kg
PESADO + de 100 kg PESADO + de 78 kg
ABSOLUTO Livre ABSOLUTO Livre

 

Art. 7º – A pesagem oficial terá duração de 30 minutos a 1 hora, sendo especificado o tempo, horário e dia no boletim oficial.

 

  • 1º – O atleta que não comparece à pesagem, conforme estipulado em boletim, será automaticamente desclassificado.

 

  • 2º – Para pesagem oficial, o atleta deverá se apresentar identificação funcional vigente, expedida pela Instituição de Segurança a qual pertence ou
  • – O atleta que não se enquadrar na categoria de peso a qual inscrito será remanejado para a devida categoria.

 

  • – A pesagem será válida para a disputa do ADULTO.

 

Art. 8º –  O sistema de apuração e classificação das categorias individuais será de:

  • – Em caso de apenas um atleta estar inscrito, esta (e) será declarada (o) campeã (o);
  • 2º – MELHOR DE TRÊS LUTAS: Quando houver apenas 02 atletas inscritos na categoria de peso;
  • 3º – RODÍZIO ÚNICO: Quando o número de atletas inscritos na categoria não ultrapassar a cinco, obedecendo aos seguintes critérios:

 

  1. Os atletas serão sorteados aleatoriamente. Contudo, atletas da mesma entidade se enfrentarão no primeiro combate.
  2. Poderão ser apurados de acordo com o número de atletas inscritos, campeão, vice-campeão, terceiro, quarto e quinto lugar.

III. Para fins de medalha, o 4º lugar receberá medalha de bronze.

  1. Os atletas serão classificados de acordo com estes critérios, pela ordem:
  2. a) maior número de lutas ganhas;
  3. b) maior número de pontos;
  4. c) confronto direto;
  5. d) novos confrontos entre os atletas empatados.
  6. IV. Os pontos referidos na letra “b” do item III serão considerados conforme consta abaixo:
Ippon – Hansoku-make – Fusen-gachi 10 pontos
Wazari 1 ponto
Vitória por shido 0 ponto
Os mesmos pontos aplicam-se independentemente se eles são atingidos no tempo regular ou durante Golden Score.

 

  • 4º – CHAVEAMENTO: Quando o número for igual ou superior a seis atletas, obedecendo aos seguintes critérios:
  1. I. Os atletas serão sorteados aleatoriamente.
  2. Havendo 02 atletas da mesma entidade estes serão dispostos em chaves diferentes. A partir de 03 atletas, dependendo do sorteio atletas da mesma entidade podem se enfrentar no primeiro combate.

III. A repescagem será a partir da semifinal.

 

Art. 9º – Tempo de cada luta será 04 minutos com Golden score livre.

 

Art. 10 –  A condição de técnico respeitará o regulamento geral.

  • 1º – O técnico trajará uniforme que identifique a instituição representada.
  • – Bermudas serão permitidas. Chinelos não serão permitidos.
  • 3º – Quanto às penalizações e desqualificação dos técnicos será aplicada a normatização oficial estabelecida pela CBJ;

 

Art. 11 – O atleta deverá se apresentar no horário previsto para o início das lutas da sua categoria, trajando:

  1. a) Judogui branco ou azul, de acordo com seu posicionamento na súmula;
  2. b) Par de sandálias.

 

Art. 12 – Casos ou situações antiéticas e/ou antidesportivas serão encaminhadas aos CDD para avaliação e possível punição.

 

Art. 13 – Os casos não previstos neste regulamento poderão estar contidos no Regulamento Geral dos JOBIS, ou serem editados em ANEXOS, que serão parte integrante deste Regulamento e do Regulamento Geral dos JOBIS.

 

Art. 14 – Os casos omissos neste Regulamento ou que venham a gerar dúvidas de interpretação serão resolvidos pelo CNJ.

Deixe um comentário